quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Melancolias de Outono - Montargil






À Drª  Antónia Matosa pelo previlégio de me deixar ser seu amigo!


4 comentários:

  1. Essa barragem está cheia de água!
    Aposto que a segunda imagem com um contraste mais carregado ficava com umas nuvens mais pesadas e dava mais dramatismo à paisagem. Acho que resultava bem :)
    Também gostei do corte na última.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Paisagens melancolicas para uma musica soberba. Magnifico!

    abraço
    oa.s

    ResponderEliminar
  3. A primeira imagem, se transversalizarmos o olhar, a impressão que temos é que o céu se partiu em dois, para entrar um rasgo da terra;

    a segunda parece uma aquarela, onde a nuance gris se intercala, para dar a ideia de um plano mais claro, insinuando um recorte na paisagem, como se depois dali, não existisse mais nada;

    a última, me remeteu aos ciprestes de Van Gogh... Lindos, lindas as imagens!

    E a música, a bela composição, harmonizando tudo, António, deixando-nos em um estado de pura transcendência...

    ResponderEliminar
  4. Não sei porquê mas gosto muito da 2ª foto. Existe ali, naquela paisagem algo de mágico...

    ResponderEliminar